quarta-feira, março 08, 2006

O negócio das explicações

As explicações constituem para muitos professores um negócio altamente rentável, em especial para aqueles que acumulam a função de professor e de explicador. Tudo estaria bem se esta última fosse legalizada o que na maioria dos casos não acontece. Acresce que muitos destes professores se recusam a dar aulas de apoio na escola, mas em contrapartida acabam por aceitar os alunos da sua própria escola enquanto explicadores, o que do ponto de vista ético é altamente reprovável. Habitualmente, estes turbo-professores recusam na escola qualquer tarefa que vá para além do seu horário lectivo porque precisam desse precioso tempo para as explicações. Quem não conhece as situações de "panelinha" entre Conselhos Executivos e alguns destes professores no que toca aos seus horários escolares (ex: leccionam só de manhã estando as tardes preenchidas com explicações). Uma perfeita vergonha que só desprestigia a nossa classe. Depois admiram-se da imagem dos professores estar pelas ruas da amargura. Vem tudo isto a propósito da recente medida tomada pelo Governo de querer acabar com as ilegalidades dos milhares de professores que dão explicações sem declararem os rendimentos ao fisco. Neste caso, só tenho que aplaudir a decisão do Ministro das Finanças. Há que moralizar o sistema. Além do mais, se as escolas investirem nas aulas de recuperação talvez menos alunos precisem de recorrer a explicações privadas, por muito que isso custe a estes professsores.

4 comentários:

Ricardo Montes disse...

Partilho de muitas das tuas opiniões... Aliás, também possuo um blog de outro teor: contratado.blogspot.com. Vou adicionar um link para o teu blog.

karadas disse...

Farei o mesmo relativamento ao seu blog.

Labarik disse...

Caro colega, trabalhe você de borla. Não partilho da sua opinião e não dou explicações. Acho que o que cada um faz com o seu tempo livre só a si diz respeito. O que a senhora ministra da educação quer é que os professores trabalhem mais horas pelo mesmo salário e sem progressão na carreira em nome do bem que se faz aos meninos, que deixe que lhe diga, não é nenhum.

Anónimo disse...

Também partilho de algumas das suas opiniões e não lecciono em escolas dedicando-me em exclusivo ás explicações.
Acho que essas "panelinhas" e as outras em que os professores duma escola encomendam explicadores para outros colegas uma vergonha.
As explicações são uma boa forma de ganhar dinheiro e faço-o por duas coisas: por dinheiro e prazer.
Por dinheiro, porque tirei Fisica e o mercado de trabalho é fraco, e por prazer, visto que sempre foi a minha forma de sustento desde o inicio da Faculdade até aos dias de hoje, e optei por nao deixar enquanto for possivel e felizmente tem sido. Ensino com prazer e tambem me sinto recompensado ao fim do mes...faço os meus descontos e como nao tenho subsideos e so dez oredandos nao ganho metade deles...Verdade que se os professores cumprissem melhor o seu desempenho, haveria de igual forma explicaçoes mas nao tanto insucesso, porque as vezes com a lacuna escolar e com duas horas de apoio semanal nao chega.....